O seu amigo "malvado" é o único que realmente importa-se consigo

Quem é que nunca se deparou com uma discussão com o seu melhor amigo? 

Quando estamos com os nossos verdadeiros amigos queremos ter o apoio deles e muitas das vezes não gostamos na forma como eles ajudam-nos. Pensamos e criticamos o quão "malvados" são, mas no fundo não é plenamente verdade. Ora vejamos: Descobertas recentes mostraram que os amigos "malvados" são aqueles que realmente importam-se e querem o melhor para os seus. De acordo com uma pesquisa publicada na "Science Psychology", as pessoas que tendem a fazer com que os outros experienciem emoções negativas, acreditam que o impacto dessas emoções seja benéfico para os seus amigos. A pesquisa foi realizada na Universidade de Plymouth, Reino Unido e incluiu 140 participantes adultos. Os cientistas por de trás do estudo observaram os comportamentos dos participantes durante situações hipotéticas, por exemplo, criar propositadamente o medo de falhar quando o amigo procastina em vez de ir estudar para os exames. Os pesquisadores alegaram que pedir aos participantes que usassem a sua empatia, isto é, colocassem-se no lugar da outra pessoa, levou a que aumentasse a probabilidade de que escolhessem as experiências emocionais negativas particulares que, segundo eles, acabariam por ajudar os outros a serem bem sucedidos.As descobertas do estudo confirmaram o que os cientistas acreditavam e que de facto, pode ser "cruel ser gentil". "O mais surpreendente foi que o agravamento do efeito não era aleatório, mas sim, específico de uma emoção", diz Lopez-Pérez, "Os nossos resultados mostraram que as pessoas possuem expectativas específicas sobre os efeitos que certas emoções podem ter e que podem melhorar para diferentes objetivos", concluiu. Por outras palavras, as pessoas, às vezes, podem ser "malvadas", não porque odiam ou querem magoar os outros mas por que importam-se com os seus e só querem mostrar o seu grande amor. Para uma melhor interpretação desta investigação, o facto de que, ao lidar com as situações negativas tendemos sempre a pensar nelas quando os nossos amigos passam pelas mesmas situações. Este estudo explica como a sociedade e como as pessoas lidam com os problemas dos outros refletindo-se neles próprios, como de um espelho se tratassem. A maior parte das vezes, os nossos amigos verdadeiros tendem a ver essa dor e tentam de forma evasiva solucionar aquilo que também passaram. Não quero dizer que as emoções negativas como o medo, as angústias, as frustrações, etc sejam influenciadas. É preciso uma certa consciência emocional para lidar com os problemas dos nossos amigos e sabermos ajudar sem que as nossas emoções afectem o nosso comportamento e dos demais. Devemos ter uma comunicação assertiva, com confiança, respeito, sinceridade, empatia, lealdade e honestidade. Abrir as nossas emoções e explicar o que queremos dizer e fazer sem prespectuar comportamentos/atitudes negativas. Então, vá em frente! Partilhe esta publicação e marque os seus amigos "malvados" e conte-lhes o quanto os ama pela sua sinceridade e honestidade. 


Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2017/05/170524084341.htm